Bibliotecas Municipais de Lisboa
Rede BLXServiçosCatálogoColeçõesPontes de LeituraVidas e Memórias do Bairro
Home
... em Dezembro

S T Q Q S S D
 
 
 
 
01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
< >
Lista de Distribuição
Notícias BLX
Facebook Twitter YouTube Pinterest Google+ Google Maps Flickr
  Pesquisa no sítio Perguntas Frequentes Pesquisa no google Ajuda
Início  » Rede Municipal de Bibliotecas de Lisboa » Arquivo de Iniciativas da Rede Municipal de Bibliotecas de Lisboa » Novo edifício da Biblioteca Central e Arquivo Municipal de Lisboa » Texto da Divisão de Gestão de Arquivos da CML
Texto da Divisão de Gestão de Arquivos da CML

O Arquivo Municipal de Lisboa

Desde sempre o Concelho de Lisboa sentiu a necessidade de guardar para memória futura, os documentos mais importantes relativos à cidade e aos seus habitantes. Este acervo que compõe o Arquivo Municipal, abrange um período cronológico que vai desde o século XII até aos nossos dias.

O património documental que compõe o Arquivo Municipal destaca-se pelo seu volume, cerca de 22 000 metros lineares, pela diversificada tipologia de suportes e tamanhos (pergaminhos, papel, fotografias, microfilmes) e, principalmente, pela sua riqueza de informação que o tornaram num dos mais procurados.

O Arquivo Municipal de Lisboa dá prioridade à preservação do acervo documental através da conservação do documento gráfico e de fotografia, ao tratamento arquivístico, investindo na formação de técnicos especializados na área de arquivo, na informatização e na digitalização e, à divulgação do seu acervo pela realização de exposições, conferências, workshops, visitas guiadas e edição de catálogos.

O Arquivo da Câmara Municipal de Lisboa resulta do conjunto de documentos produzidos e recebidos pela Câmara Municipal de Lisboa, no exercício das suas competências e, constitui um todo orgânico, garantindo a gestão integrada do seu espólio documental, seja qual for a sua data, tipo ou suporte, desde a sua produção até ao seu destino final.

O Arquivo Municipal de Lisboa integra-se na actual estrutura orgânica camarária, numa Divisão, do Departamento de Bibliotecas e Arquivos, sob tutela do Pelouro da Cultura.

Actualmente, a Divisão de Gestão de Arquivos está localizada em três locais diferentes da cidade: o Arquivo Histórico e o Arquivo Intermédio, no Bairro da Liberdade; o Arquivo do Arco do Cego, no Bairro do Arco do Cego e o Arquivo Fotográfico, na Rua da Palma.

A complexidade actual da Administração Municipal conduz a uma produção documental num crescendo diário e à multiplicação anual de utilizadores que ocorrem às salas de leitura do Arquivo Municipal, gerando a necessidade de congregar os vários pólos do arquivo num único espaço.

Só essa solução permite maximizar recursos técnicos e humanos necessários a uma  política integrada de gestão documental, bem como, satisfazer cabalmente as necessidades de todos os seus utilizadores.

A Modernização na Gestão da Informação

O Arquivo implementou um sistema de gestão integrada da documentação, recorrendo à informatização e à digitalização da documentação.

O Projecto de informatização desenvolve-se na óptica de um sistema de informação integrada, gerindo a documentação de forma a  respeitar os princípios  de uniformização exigidos pela arquivística, simplificando os procedimentos, desburocratizando e ao mesmo tempo administrando toda a informação documental, na fase activa, semi-activa e definitiva.

O Projecto de Digitalização do Arquivo Municipal de Lisboa visa responder às necessidades identificadas no âmbito do controlo, gestão e recuperação da informação.
Tem como fim último facilitar o acesso à informação via Intranet e Internet, possibilitar a pesquisa e garantir a conservação da documentação.

Exemplo dessa realidade é hoje o Portal do Arquivo Municipal de Lisboa que permite o  acesso à pesquisa e consulta de documentação à guarda do Arquivo. Num futuro próximo, será possível reservar e reproduzir documentação através de uma ligação on-line.

Um novo espaço para o Arquivo Municipal de Lisboa

Já há alguns anos que o Arquivo Municipal de Lisboa se debate com um grave problema: o das instalações. A deficiência das instalações põe em perigo o valioso acervo documental, único, que espelha a orgânica da CML, sendo a principal fonte e memória da História da Cidade.

A 17 de Novembro de 2000, no Instituto dos Arquivos Nacionais/Torre do Tombo, celebrou-se um protocolo entre aquela instituição e a CML, no âmbito do Programa de Apoio à Rede de Arquivos Municipais (PARAM), para a construção de um edifício destinado à instalação do Arquivo Municipal de Lisboa.

Não podemos deixar de referenciar todo o trabalho realizado conjuntamente com a equipa de arquitectos Alberto de Souza Oliveira e Manuel Aires Mateus, ao longo destes últimos dois anos, na elaboração do programa preliminar para a construção de um edifício, no sentido de definir e corrigir circuitos de depósitos, circulação de público, de funcionários e de documentação, condições técnicas – iluminação, humidade, arejamento dos depósitos, salas de leitura e exposições, para o Projecto do Novo Edifício do Arquivo Municipal de Lisboa.


retroceder imprimir página guardar página enviar endereço


 
Rota de Contadores_dez2017
Copyright CML/DBAMapa do sítioPolítica de PrivacidadeSugira este SítioAdicione aos FavoritosSugestõesseara.com