Bibliotecas Municipais de Lisboa
Rede BLXServiçosCatálogoColeçõesPontes de LeituraVidas e Memórias do Bairro
Home
... em Dezembro

S T Q Q S S D
 
 
 
 
01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
< >
Lista de Distribuição
Notícias BLX
Facebook Twitter YouTube Pinterest Google+ Google Maps Flickr
  Pesquisa no sítio Perguntas Frequentes Pesquisa no google Ajuda
Início  » Exposições  » Raridades Bibliográficas » Fundo Histórico Hemeroteca Municipal de Lisboa
Fundo Histórico Hemeroteca Municipal de Lisboa

A colecção da Hemeroteca Municipal de Lisboa (HML) foi/é formada, grosso modo, pelo Depósito Legal, do qual a biblioteca é beneficiária desde 1931. Isto permitiu-lhe constituir uma colecção de publicações periódicas que, hoje, é das mais importantes e completas do país. Ao todo, são mais de 20 mil títulos, que perfazem cerca de 400 mil volumes de jornais, revistas, boletins, entre outras publicações em série, disponibilizados em diferentes suportes (papel, microfilme ou digital).

Apesar da maior parte da colecção reunir publicações posteriores a 1931, a HML possui ainda um valioso espólio bibliográfico dos séculos XVIII e XIX, o seu Fundo Histórico, com centenas de títulos de gazetas, jornais, revistas, folhas e almanaques, sendo o seu exemplar mais antigo a Gazeta de Lisboa, com data de 15 de Agosto de 1715.

Alguns, como este, constituem verdadeiras raridades bibliográficas, destacando-se ainda as seguintes:


Capa do livro

6.
GAZETA DE LISBOA
Gazeta de Lisboa / José Freyre Monterroyo Mascarenhas. - N. 1 (10 Ago. 1715) - n. 313 (30 Dez. 1820); n. 132 (5 Jun. 1823) -n. 173 (24 Jul. 1833). - Lisboa: Na Officina Pascoal da Sylva, 1715 - 1833 . - 21 cm

J. 1 P

A Gazeta de Lisboa, longínquo antepassado do actual Diário da Republica, é o periódico mais antigo existente na colecção da Hemeroteca Municipal. Teve ao princípio por título História Anual Cronológica, e Política do Mundo, e Especialmente da Europa. Começou a publicar-se em Lisboa, a 15 de Agosto de 1715, e, com algumas interrupções pelo meio, e mudanças de título, durou até 24 de Julho de 1833, data da entrada do exército liberal em Portugal. Teve privilégio do rei e carácter semi-oficial. Surgiu com o fim de dar notícias nacionais e estrangeiras e para divulgar as nomeações do governo português, o que torna a Gazeta de Lisboa numa das fontes mais importantes para o estudo do país no século XVIII e início do XIX.



 

7.
JORNAL ENCICLOPÉDICO (...)
Jornal encyclopedico dedicado á Rainha N. Senhora, e destinado para instrucção geral com a noticia dos novos descobrimentos em todas as sciencias, e artes. - Lisboa: na Typ. Morazziana, [1779-1793?]. - 16 cm. - Descrição baseada em: Jun. 1788

Reservado

O Jornal Enciclopédico dedicado à Rainha N. Senhora, e destinado para instrução geral com a notícia dos novos descobrimentos em todas as ciências, e artes foi a primeira das chamadas publicações periódicas “enciclopedistas” portuguesas, que apareceram no século XVIII, por influência da Enciclopédia de Diderot e d’Alembert. Começou a publicar-se em Lisboa, em 1779, sob a direcção de Felix António Castrioto, com privilégio real, e editou-se até 1806. O seu objectivo era a divulgação de conhecimentos úteis, das ciências às artes e letras. É raríssima a existência de colecções completas e perfeitas nas bibliotecas portuguesas.


Capa
Capa
8.
O INVESTIGADOR PORTUGUÊS EM INGLATERRA
O investigador portuguez em Inglaterra ou jornal literario político / [Bernardo José de Abrantes e Castro, Vicente Pedro Nolasco da Cunha, José Liberato Freire de Carvalho]. - V. 1, n. 1 (Jul. 1811) - v. 23 (Fev. 1819). - Londres: H. Bryer, 1811-1819. - 22 cm

Rev. 85 P/FA

O Investigador Português em Inglaterra ou jornal literário político foi um dos primeiros e mais importantes títulos do “jornalismo da primeira emigração” que, sobretudo de Inglaterra, dirigiu violentos ataques ao Portugal do Antigo Regime. Publicado em Londres, em 1811, sob os auspícios do Conde de Sabugal, então embaixador de Portugal, findou em 1819, contendo ao todo 92 números, reunidos em 23 volumes. Foi lançado para combater até certo ponto as doutrinas abertamente hostis do Correio Brasiliense ao governo do Rio de Janeiro. Inclui documentos do maior interesse para o estudo da história civil, militar e política de Portugal do primeiro quartel do século XIX.


9.
SINOPSE DOS PRINCIPAIS ACTOS ADMINISTRATIVOS (...)

Synopse dos principaes actos administrativos da Camara Municipal de Lisboa do anno.... - Lisboa: Typographia Lisbonense, [1834 - 1852]. - 20 cm. - Descrição baseada em: 1837

Rev. 508 P/FA

A Sinopse dos Principais Actos Administrativos da Câmara Municipal de Lisboa é a publicação periódica mais antiga editada pelo município da capital. Foi criada por proposta do vereador M. Anselmo José Braamcamp, apresentada em sessão de 10 de Setembro de 1834. Destinada a divulgar os actos da administração da CML, começou a ser publicada logo naquele ano, com uma periodicidade anual, cessando em 1852. Era distribuída gratuitamente. A colecção, completa, é muito rara (especialmente os anos de 1835 a 1838), sendo da maior importância para a história da cidade e da actividade da CML pelos numerosos documentos, representações e dezenas de mapas que reúne. Foi continuada pelos Anais do Município de Lisboa, publicados entre 1856 e 1857.


Capa
Capa

10.
O ANTÓNIO MARIA
O António Maria / Rafael Bordalo Pinheiro. - V. 1, n. 1 (12 Jun. 1879) - a. 14, n. 22 (16 Dez. 1899). - Lisboa: Typ. A Editora, 1879-1899. - 32 cm. - Semanal. - Esteve suspenso de 22 de Jan. 1885 a 4 de Mar. 1891

Rev. 7548 V/FA
Disponível em formato electrónico, em: http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt

Folha humorística fundada e dirigida pelo grande caricaturista Rafael Bordalo Pinheiro, com a colaboração de Guilherme de Azevedo. Publicou-se em duas séries, de Junho de 1879 a Janeiro de 1885, e de Março de 1891 até Julho de 1899. Pelo meio, Bordalo publicou ainda o semanário Pontos nos ii, espécie de digno continuador do António Maria. Este pretendia fazer “em prosa e em verso, à pena e a carvão, a silhueta da sociedade portuguesa do século XIX” – objectivo que o António Maria cumpriu na íntegra, aliando à crítica mordaz do lápis de Bordalo a ironia amarga e subtil de Azevedo. Desta aliança, que provocou inclusive a queda de governos, resultaram páginas admiráveis, que fazem desta publicação talvez a mais importante folha humorística publicada no século XIX em Portugal. Guerra Junqueiro classificou-a simplesmente como “a continuação de Fernão Lopes”.


11.
CONTEMPORÂNEA
Contemporânea / dir. art. José Pacheco. - N. specimen [1915] ; a. 1, v. 1 (Maio 1922) - s. 3, n. 3 (Jul./Out. 1926) . - Lisboa: E.C., [1915] -1926 (Lisboa: Imprensa Libânio da Silva). - 30 cm

Rev. 1740 V
Disponível em formato electrónico, em: http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt

“Revista para gente civilizada, uma revista expressamente para civilizar gente”, assim se apresentava a Contemporânea ao público português. Reuniu 13 números, entre Maio de 1922 e Outubro de 1926. Mas o seu aparecimento no espaço cultural é anterior, e data de Maio de 1915, com a publicação de um número espécimen, bastante raro, que se caracteriza pelo seu ecletismo. Foi dirigida por José Pacheco e contou com colaboração literária e artística, de grande qualidade, de Fernando Pessoa, Mário de Sá Carneiro, Almada Negreiros, Jorge Barradas, Marinetti, Ramón Gómez de la Serna, António Boto, António Sardinha, António Ferro, Amadeu Sousa-Cardoso, Bernardo Marques, Fernanda de Castro, Teixeira de Pascoaes, Alfredo Pimenta, Camilo Pessanha, entre outros. Fez a ligação entre o primeiro e o segundo modernismo literários vindo a lume entre a Orpheu e a Presença. Colecção muito valiosa.


Capa


Início

Reservados Biblioteca Municipal Central

Fundo Histórico Hemeroteca Municipal de Lisboa

Livro Antigo. Sala do Arquivo - Paços do Concelho

Doação Padre Ruela Pombo - Biblioteca Municipal de São Lázaro

"Biblioteca Dulce Ferrão" - Biblioteca-Museu República e Resistência/
Espaço Cidade Universitária

Colecção Livro Infantil - Biblioteca Municipal de São Lázaro





retroceder imprimir página guardar página enviar endereço


 
Reabertura da Biblioteca Palácio Galveias
Copyright CML/DBAMapa do sítioPolítica de PrivacidadeSugira este SítioAdicione aos FavoritosSugestõesseara.com