Bibliotecas Municipais de Lisboa
Rede BLXServiçosCatálogoColeçõesLoja BLXVidas e Memórias do Bairro
Home
... em Abril

S T Q Q S S D
 
 
01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
 
 
 
< >
Notícias BLX
Facebook Twitter YouTube Pinterest Google+ Google Maps Flickr
  Pesquisa no sítio Perguntas Frequentes Pesquisa no google Ajuda
 
NotíciasNotícias

 
Livros que tomam partido:editoras de caráter político na transição da ditadura em Portugal (1968-1982)

Exposição sobre o livro e a sua edição, no período que vai da fase final do Estado Novo á conjuntura de transformação social, cultural e política que caracterizou a Revolução de Abril de 1974.
patente de 5 a 22 março.

Ciclo de Debates

Portugal assistiu desde 1968, mas principalmente após o derrube da ditadura salazarista em 25 de Abril de 1974, a uma explosão do que podemos chamar de edição política, ou seja, a publicação de livros de caráter político, marcadamente de obras vinculadas ao pensamento de esquerda, dentro de um movimento mais amplo de liberação política e cultural decorrente do fim da opressão.
O Ciclo de Debates “Livros que tomam partido: Editoras de caráter político na transição da ditadura em Portugal” tem como objetivo discutir a atuação das editoras que protagonizaram este movimento editorial, a sua relevância política, a sua influência social e o papel político-ideológico que desempenharam nesse período fundamental da história recente do país.
Resultado de uma ampla investigação sobre as editoras de livros caráter político atuantes no período de 1968 a 1982, o evento propiciará uma visão abrangente da edição política em Portugal naquele período, dando voz a alguns dos editores então atuantes, a fim de exporem a sua experiência. A ideia é perceber as conexões e projetos que envolviam a edição política naquele momento de transição da sociedade portuguesa e analisar o seu papel naquela conjuntura.

O Ciclo terá três sessões, organizadas da seguinte forma:

Sessão 1 – 6 de março de 2012 às 18h30
A edição de caráter político em Portugal no período 1968-1982
  Flamarion Maués (doutorando na Universidade de São Paulo e investigador do IHC/FCSH/UNL)
– Comentadores: professores Maria Inácia Rezola (Universidade Nova de Lisboa) e José Manuel Lopes Cordeiro (Universidade do Minho).

Sessão 2 – 13 de março de 2012 às 18h30
Relatos de experiências: As editoras da resistência, 1960-1970
- Sérgio Ribeiro (editora Prelo)
- José Antunes Ribeiro (editoras Ulmeiro e Assírio & Alvim)
- João Barrote (editoras Paisagem, Escorpião e Textos Exemplares)
- Comentador: prof. Daniel Melo (FCSH/UNL)

Sessão 3 – 20 de março de 2012 às 18h30
Relatos de experiências: As editoras da Revolução, 1974-1976
- Francisco Melo (Da UNICEPE à Editorial Avante!)
- João Soares (editora Perspectivas & Realidades)
- Fernando Abreu (Edições Base)
- Comentador: prof. Nuno Medeiros (FCSH/UNL)

Organizador: Flamarion Maués
(Investigador do IHC/FCSH/UNL e
doutorando na Universidade de São Paulo, Brasil)

Promotores do evento:
Biblioteca Museu República e Resistência – Lisboa
Instituto de História Contemporânea da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Universidade Nova de Lisboa



[2012-03-06]
 

retroceder imprimir página guardar página enviar endereço


Uma historia por dia
Copyright CML/DBAMapa do sítioPolítica de PrivacidadeSugira este SítioAdicione aos FavoritosSugestõesseara.com