Skip to content Skip to footer

Livros sobre rodas

Em 1953, o escritor Branquinho da Fonseca criou uma biblioteca ambulante, composta por um atrelado puxado pelo seu próprio carro.

Esta curiosa experiência surgiu ainda antes das saudosas Bibliotecas Itinerantes da Fundação Calouste Gulbenkian que, a partir de 1958, levaram a leitura a algumas das regiões mais desfavorecidas de Portugal. Como Lisboa não fazia parte do itinerário da Fundação e com o intuito de fazer chegar os livros e a leitura a todas as pessoas, a Câmara Municipal de Lisboa toma a seu cargo, em 1961, a criação do seu próprio Serviço de Bibliotecas Itinerantes.

Mais de meio século depois, a Biblioteca Itinerante é hoje composta por uma carrinha de 7 metros, equipada com estantes, bancos-gaveta, mesas dobráveis e extraíveis, computadores, Wi-Fi e balcão de atendimento.

Estamos a repensar a sua missão.

A Biblioteca Itinerante vai mudar!

Aguarde por mais notícias em breve.

Serviços em Destaque

Galeria de Fotos

Contactos

Horário desta semana

Encerrada temporariamente

Próximas Atividades

Biblioteca em Números